Av. Francisco Alves Moreira, 403

Vila Santos - Caçapava, SP

psjocpv@gmail.com
(12) 3653-4719

Galeria de Fotos

 
SAMSUNG CSC SAMSUNG CSC SAMSUNG CSC SAMSUNG CSC SAMSUNG CSC SAMSUNG CSC SAMSUNG CSC SAMSUNG CSC
› 01/08/2014

Agosto e sua crise vocacional

Palavra do Pároco

 

Iniciamos Agosto, o mês vocacional. Comumente celebramos a cada domingo as vocações sacerdotais, dos pais, dos religiosos e religiosas e dos catequistas. Sabemos o quanto a messe é grande e os operários são poucos. Diante desta grandiosidade da Missão, o próprio Cristo nos ensina: pedi ao Senhor da Messe!

São poucos não só os padres, diáconos, mas também aqueles que se dedicam aos trabalhos pastorais em nossas comunidades. No entanto, existe um elemento que chamaria de “crise vocacional” em nossas comunidades paroquiais que envolve a todos, chamada de “fechamento em si mesma”. Queremos e pedimos operários e quando Eles chegam, entusiasmados, encontramos nossas comunidades enraizadas num fechamento, num bairrismo, numa nostalgia que deteriora o anúncio da Palavra. Penso que o mês vocacional, deve ser uma oportunidade clara, para rezarmos também por esta crise vocacional de nossas comunidades. Rezemos, para que nossas comunidades se abram para que operários possam vir e assim trabalhar pelo reino.

Somos participantes da vida de Cristo, movidos pelo mesmo Espírito na diversidade dos dons e dos ministérios e é por Ele que devemos viver e trabalhar. É na força do Espírito divino que a comunidade demonstra sua “vocacionalidade” vivendo a relação com o outro e não simplesmente criando “muros de desculpas”.

Do outro lado, o mês vocacional, chama-nos a atenção para um convite especial: “sair de nossa zona de conforto”. A compreensão da religiosidade ou da fé vivida na modernidade é de que basta-me o básico e para muitos o básico é ir a missa dominicalmente. Não quero dizer que isso não seja importante, e o é, agora a vocação do encontro dominical dos discípulos e discípulas é participar de uma inserção de valores e princípios que são provenientes do encontro com o mestre.

Por fim, gostaria de fazer um convite, para que todos os dias, possamos elevar uma prece aos céus, para que nossas comunidades saibam superar sua crise vocacional, e redescubram aquilo que tem no seu mais intimo, seu um lugar de uma “comum unidade”.

Padre Kleber Rodrigues da Silva

Pároco.